11.04.2022

Em 2021, considerando todos os países, as insígnias do Grupo Os Mosqueteiros (Intermarché e Netto; Bricomarché, Bricorama, Brico Cash e BricoPrivé.com; Roady e Rapid Pare-Brise) apresentaram um crescimento de +1,8% e um volume de negócios de 35,282 mil milhões de euros, sem combustíveis (+7,2% e 45,277 mil milhões de euros, com combustíveis). A Agromousquetaires, polo agroalimentar, apresentou um crescimento de +0,4%, com um volume de negócios de 4,242 mil milhões de euros, dos quais 888 milhões de euros registados fora do Grupo. Considerando, além disso, os pontos de venda de que o Grupo é parceiro na França metropolitana e fora de França, o volume de atividade atingiu 40,547 mil milhões de euros, sem combustíveis, e 50,542 mil milhões de euros, com combustíveis. Decorrido um ano de normalização após a primeira crise sanitária, à frente de 3 949 pontos de venda, os 3 096 chefe de empresa Mosqueteiros reforçaram as suas posições para preparar o Grupo para os desafios futuros da distribuição independente.

 Para Didier Duhaupand, presidente do Grupo Os Mosqueteiros, “Em 2021, as nossas insígnias continuaram a crescer e os seus resultados são sinónimo de confiança no nosso modelo. Esta base sólida permite-nos acelerar as transformações e os investimentos exigidos pelas grandes mutações do comércio: responder melhor à evolução do poder de compra com o reforço do discount, acelerar a transformação digital e o e-commerce, desenvolver parcerias sustentáveis com os nossos fornecedores e fileiras, ter mais em conta os desafios ambientais e societais. Estas são algumas das prioridades dos chefes de empresa Mosqueteiros, num ambiente em que a equidade fiscal e regulamentar deve prevalecer para garantir uma concorrência saudável entre as diferentes formas de comércio. Trata-se de um desafio adicional para o comércio físico, cujo papel essencial para a dinamização e desenvolvimento dos territórios é conhecido.”

 Insígnias alimentares: Intermarché, Netto

À escala do Grupo (Bélgica, França, Polónia, Portugal), o volume de negócios do Intermarché e do Netto alcançou, em 2021, 30,510 mil milhões de euros, sem combustíveis (40,450 mil milhões de euros, com combustíveis).

Em França, a quota de mercado acumulada no final de dezembro (PGC FLS) das duas insígnias alimentares ascendeu a 16 pontos em total anual móvel (+0,3 pontos), com um volume de negócios de 27,281 mil milhões de euros, sem combustíveis (36,223 mil milhões de euros, com combustíveis). O Intermarché continuou a seduzir cada vez mais: com mais 108 944 lares, são 15 milhões de famílias que visitam a insígnia, ou seja, mais de metade das famílias francesas.

Em França, o crescimento do VN do Intermarché foi de +0,4%, sem combustíveis, e de +6,8%, com combustíveis (26,018 mil milhões de euros, sem combustíveis, e 34,760 mil milhões de euros, com combustíveis). O Netto registou um volume de negócios de 1,263 mil milhões de euros, sem combustíveis, o que representa um aumento de +0,6%.

Além dos 1 725 Drives que fazem com que o Intermarché seja a insígnia mais presente no território neste canal de distribuição, as insígnias continuaram com a transformação dos seus pontos de venda físicos, fonte de dois terços do crescimento em 2021. Atualmente, 219 Intermarché têm o novo conceito Fab Mag e 87 Netto o conceito POP, ambos sinónimos de crescimento de volume de negócios por m².

Com o reforço do processo de circuitos curtos “Producteurs d’ici” (cerca de 4 000 produtores parceiros no final de 2021), o Intermarché posicionou-se decididamente como um centro de proximidade. Emblemático da transformação digital aplicada à dimensão “comer melhor”, o ano também ficou marcado pelo lançamento do serviço “ConsoMieux”, que apresenta uma classificação nutricional personalizada dos produtos na aplicação Intermarché e já é utilizado por 250 000 clientes da insígnia. Além disso, a dinâmica “comer melhor” também conduziu, em dois anos, à reformulação de mais de 1 800 receitas, com uma menor utilização de aditivos, gorduras, sal, etc.

Todos estes programas visaram o objetivo de distribuir mais barato para vender mais barato, estando ao serviço do poder de compra dos consumidores.

Insígnias do Equipamento da Casa: Bricomarché, Bricorama, Brico Cash, BricoPrivé.com

Na Europa (França, Polónia, Portugal), as insígnias do Equipamento da Casa dos Mosqueteiros representaram um volume de negócios de 4,482 mil milhões de euros.

Em França, em 2021, o Bricomarché, o Bricorama e o Brico Cash constituíram a primeira rede de proximidade de independentes. As três insígnias registaram um volume de negócios acumulado de 3,415 mil milhões de euros e um crescimento de +7,4%. Por sua vez, o BricoPrivé.com e a sua marca própria Racetools registaram um volume de negócios de 166 milhões de euros.

Em França, o Bricomarché e o Bricorama estão a ser renovados com o lançamento do conceito NEC, “Nova Experiência de Cliente”, para conduzir os clientes ao êxito dos seus projetos, com uma oferta de serviços personalizada, omnicanal e adaptada a cada zona de influência. O NEC será dividido em três formatos: para pontos de venda com mais de 3 000 m² e a insígnia Bricorama, para o coração do parque dos Bricomarché e para os Bricorama das grandes aglomerações com um formato de proximidade. A insígnia Brico Cash cresceu +17,5%, com 7 novas aberturas, tendo atingido 48 pontos de venda no final de 2021.

A nível internacional, o Bricomarché registou volumes de negócios com crescimentos de +10,3% em Portugal e +17,1% na Polónia.

Insígnias de Mobilidade: Roady, Rapid Pare-Brise

Em França, em 2021, os centros auto Roady e os centros de serviço de vidro automóvel Rapid Pare-Brise registaram um volume de negócios de 263,3 milhões de euros, sem combustíveis, o que traduz um crescimento de +14,6%. Com combustíveis, o VN registado foi de 307,6 milhões de euros, o que traduz um aumento de +17,1% (quando o do mercado é de +14,9%). A insígnia Rapid Pare-Brise cresceu +9%, tendo aberto 50 novos centros.

Apesar de, pelo segundo ano consecutivo, a atividade ter sofrido o impacto da pandemia de COVID-19, a ITM Mobilidade soube mobilizar-se no sentido de relançar a sua atividade segundo uma dinâmica positiva, com o desenvolvimento das suas insígnias e o lançamento de novas ofertas e serviços orientados para as novas formas de mobilidade (aluguer, bicicletas elétricas, trotinetes, etc.), mas também com a chegada aos pontos de venda de novas soluções digitais.

Agromousquetaires: um ano de desafios num contexto de crise sanitária

A Agromousquetaires, agente fundamental do setor agroalimentar em França, registou, em 2021, um volume de negócios que ascendeu a 4,242 mil milhões de euros, o que reflete um crescimento de +0,4% em relação a 2020. Foi registado um volume de negócios de 888 milhões de euros fora do Grupo.

O polo industrial dos Mosqueteiros continua a superar vários desafios, como a rastreabilidade, a sustentabilidade, as novas expetativas nutricionais dos consumidores, bem como o acompanhamento à transição do mundo agrícola francês.

Com 59 unidades de produção organizadas em seis polos, estando todas elas localizadas em França, a Agromousquetaires constitui um importante instrumento de performance do Intermarché e do Netto.

Polónia

Na Polónia, com as insígnias Bricomarché e Intermarché, o Grupo registou, em 2021, um crescimento global de +11,3%, sem combustíveis, e de +13,9%, com combustíveis, com um volume de negócios, respetivamente, de 1,669 mil milhões de euros e de 1,942 mil milhões de euros (à taxa de câmbio EUR/PLN: 4,57202). Com combustíveis, o Bricomarché cresceu +17,1% e o Intermarché +12%, em comparação com 2020. O Bricomarché ganhou 0,6 pontos de quota de mercado, atingindo 10,6% e conquistando a 4.ª posição entre as grandes superfícies de bricolage. O Intermarché cresceu 2,3% em quota de mercado, ficando entre os 10 primeiros operadores num mercado em consolidação. O parque de pontos de venda ascendeu a 191 Intermarché e 177 Bricomarché.

Ambas as insígnias deram continuidade aos seus projetos digitais e programas de remodelação de pontos de venda. O Bricomarché lançou a sua nova plataforma de marca e abriu a segunda base logística nacional, no Sul do país. O Intermarché consolidou o seu reposicionamento em matéria de preços, com um índice que colocou a insígnia entre as mais baratas do mercado.

Portugal

Em Portugal, com as insígnias Intermarché, Bricomarché e Roady, o Grupo registou, em 2021, um crescimento global de +1,9%, sem combustíveis, e de +9,6%, com combustíveis, com um volume de negócios, respetivamente, de 1,724 mil milhões de euros e de 2,458 mil milhões de euros.

Com combustíveis, o Intermarché cresceu +9,56% e o Bricomarché +10%, em comparação com 2020, um ano só por si excecional. O Intermarché representou uma quota de mercado de 8,45% e o Bricomarché de 15,5%. O parque de 339 pontos de venda ganhou 10 novas lojas em 2021, tendo sido ainda renovados 120 Intermarché com o novo conceito. Além disso, juntaram-se 32 novos chefes de empresa aos Mosqueteiros.

No Intermarché, a marca PorSi, que se posiciona como a “marca de distribuidor mais barata do mercado”, ganhou mais de 800 produtos em 2021, tendo alcançado 3 300 referências e representado cerca de um quarto do volume de negócios da insígnia. O Bricomarché acelerou a sua transformação para oferecer aos seus clientes uma proposta omnicanal, focada no êxito dos seus projetos. Em relação ao Roady, o primeiro centro auto com o novo conceito abriu em 2021, tendo sido acelerada a utilização da comunicação e das ferramentas digitais.

Tal como em todos os países Mosqueteiros, a redução dos custos de distribuição, essencial para melhorar o posicionamento de preço, foi acelerada e marcou todas as iniciativas.

Bélgica

Na Bélgica, que conta com 78 pontos de venda (metade dos quais irão ser ampliados nos próximos três anos), o Intermarché atingiu, em 2021, um volume de negócios recorde de 780 milhões de euros, o que reflete um crescimento de +6,4% em comparação com 2020 (num mercado que registou uma queda de -4,3%). Em termos de quota de mercado, a insígnia cresceu 0,18 pontos e atingiu 2,83% no território nacional, refletindo o sucesso dos distribuidores que investem nos preços. Atualmente, um em cada dois valões visita a insígnia (40% em 2015), que também se tornou mais visível através da parceria com a equipa de ciclismo Intermarché-Wanty-Gobert.

IMMO Mousquetaires

Em 2021, foram abertos 167 000 m² na Europa, dos quais 126 000 m² em França. Destes 126 000 m², o Alimentar representou 49% das aberturas, ou 61 000 m², nos quais se contam 35 criações, e o Equipamento da Casa 50%, ou 63 000 m², nos quais se incluem 8 pontos de venda novos. Com 107 000 m² de autorizações comerciais (CDAC) obtidas em 2021, o Grupo é líder no Equipamento da Casa e segundo no Alimentar.

A IMMO Mousquetaires deu continuidade à modernização das suas instalações com a instalação de painéis fotovoltaicos, tendo atingido uma capacidade de produção de 3 MWp. A IMMO Mousquetaires entregou as bases logísticas de Brignoles, Roullet-Saint-Estèphe 2, Avion e Montbartier, tendo sido colocadas posteriormente em funcionamento pela logística das insígnias alimentares. Por último, foram estabelecidas parcerias estratégicas com empresas importantes do setor imobiliário, com o objetivo de coordenar melhor os próximos projetos mistos.

 

voltar