01.07.2016

Grupo Os Mosqueteiros em expansão

Apresentacao_Resultados_2016

Expansão do Grupo Os Mosqueteiros traz oportunidades a empreendedores portugueses

  • Volume de negócios do Grupo situou-se nos 39,7 mil milhões de euros em 2015.
  • Vendas de 2 mil milhões de euros em Portugal: Intermarché representa 92% do negócio, Bricomarché 6% e Roady 2%.
  • Três insígnias mantêm abertura de novas lojas em Portugal como objetivo estratégico para 2016.

A nível internacional O Grupo encerrou 2015 com um volume de negócios global de 39,7 mil milhões de euros, em linha com o ano anterior, e um total de 3595 pontos de venda que representam seis insígnias em quatro países: Intermarché, Netto, Bricomarché, Bricocash, Roady e Poivre Rouge, em França, na Bélgica, na Polónia e em Portugal. Em Portugal, com 306 lojas, o volume de negócios do Grupo manteve-se similar a 2014, totalizando cerca de 2 mil milhões de euros.

Para o corrente ano (2016), em que celebra o seu 25º aniversário em Portugal, o Grupo traçou como meta o aumento contínuo do parque de lojas, uma estratégia transversal às três insígnias: Intermarché, Bricomarché e Roady. A estratégia, integrada num plano de expansão até 2020, constitui uma oportunidade para os empreendedores e investidores portugueses que pretendem criar o seu próprio negócio.

Intermarché quer mais uma dezena de lojas

Com um volume de negócios global de 32 mil milhões, o Intermarché manteve 1,9 mil milhões em Portugal, valor que inclui o negócio do combustível. O aumento do volume de combustíveis vendidos acabou por ser anulado pelo decréscimo do preço, significativamente mais baixo do que em 2014, enquanto as vendas dos supermercados não tiveram alterações relevantes face ao ano anterior, mantendo-se as condições muito concorrenciais que têm caracterizado os últimos anos, com forte atividade promocional e grande pressão nos preços. Apesar do contexto, a quota na distribuição moderna continuou nos 9,9% (dados Nielsen).

No final de 2015, o intermarché contava com um total de 241 Pontos de Venda, tendo como objetivo continuar a trabalhar para elevar este número, identificando novos aderentes interessados em contribuir para o crescimento do parque de lojas Intermarché ao mesmo tempo que dinamizam a economia em novos concelhos e contribuem para a criação de emprego. Neste sentido, até 2020, a insígnia irá investir 200 milhões de euros na abertura de 63 novos pontos de venda e 90 postos de combustíveis o objetivo deste investimento é chegar a uma quota de mercado de 13,5%.

Nas novas lojas, tal como em todas as da insígnia, o Intermarché continua a apostar na parceria com os produtores portugueses, responsáveis pelos frescos com o selo ‘Programa Origens’. No total, 170 produtores apoiam o abastecimento das lojas, fornecendo mais de 230 produtos oriundos de mais de 11 mil hectares, uma área que deverá duplicar em 2016.

Com a aposta no selo ‘Programa Origens’, o Intermarché continua a privilegiar a produção nacional, nomeadamente na área dos frescos, a mais relevante de todas as categorias da insígnia. Um bom exemplo é o da carne de porco, sendo que 99% do volume da carne de porco que passa, diariamente, pelas Bases Logísticas do Intermarché é de origem nacional. Mesmo noutras áreas, os produtos portugueses têm preponderância, como fica bem expresso no caso do leite, em que 90% é comprado em Portugal

Bricomarché quer mais quatro lojas

O Bricomarché chegou ao final de 2015 com 87 milhões de euros de volume de vendas, mais 3 milhões do que ano anterior, destacando-se o reforço da representatividade das marcas próprias e a conclusão do plano de investimento na remodelação dos seus espaços de venda. Até 2020 a insígnia pretende investir 60 milhões de euros na abertura de 15 novos pontos de venda, com o objetivo de alcançar os 50 em 2020.

Mais dois centros-auto Roady em 2016

O Roady encerrou 2015 com 37 milhões de euros de volume de negócios, ligeiramente acima dos 36,7 milhões conseguidos no ano anterior. Com um total de 30 lojas, o Roady quer igualmente ampliar-se em 2016, apoiada por um plano que prevê a abertura de 2 novas lojas. Refira-se que Roady prevê abrir 30 novos pontos de venda até 2020 num investimento de 20 milhões de euros que irá gerar 350 novos postos de trabalho.

voltar